Brasileiros na GréciaGRECIAIlhas CícladesIlhas GregasMilos

O que ver na ilha de Milos

O que ver na ilha de Milos é um post com dicas da ilha da Afrodite! A ilha de Milos é conhecida pela maioria das pessoas como o lugar onde a estátua de Afrodite foi descoberta. Só muito recentemente é que o turismo tem notado as suas belas praias, suas rochas e suas águas claras.

O que ver na ilha de Milos

Ilha de Milos é a “Ilha das Cores”, tem uma beleza ímpar devido a sua origem vulcânica e as suas belas praias, cada uma com sua própria característica. Milos oferece umas férias interessante e inesquecível.

O que ver na ilha de Milos

O que ver na ilha de Milos: Vilas
Adamas é o centro da ilha de Milos, tem cafeterias, restaurantes , lojas de artesanatos e mercados.A maioria dos passeios de barco partem de Adamas. Visite as igrejas de Agia Triada e Agios Halarambos.

Plaka é a vila mais típica da ilha, pois possui estradas estreitas, casas de estilo das Cíclades, pequenas lojas de artesanatos e restaurantes. Visite o Kastro, pois tem uma vista maravilhosa da parte Norte e Oeste da ilha e é muito usado para ver o por do sol da ilha. Em Plaka você vai encontrar o museu do Folclore, o museu Arqueológico, as Catacumbas e o Teatro.

Zefiria é a primeira capital de Milos, que foi construída pelos venezianos. Por causa de um grande terremoto em 1767 foi abandonada. Hoje é uma pequena aldeia onde os habitantes estão envolvidos na agricultura. Zefiria é conhecida pelo festival que acontece todos os anos no mês de  agosto, em homenagem a memória da Virgem Maria de Portiani. Panagia Portiani é a antiga Catedral da ilha, construída no século 17. Zefiria esta a  cerca de 5 km de Adamas.Praias:  Agia Kyriaki e Paleochori.

Tripiti é uma continuação natural de Plaka para o sul. Tem esse nome devido aos buracos que existem nas rochas ao redor da aldeia. É uma pitoresca vila com uma vista maravilhosa sobre o Golfo de Milos. A beleza da vila são os moinhos restaurados, que você pode alugar para a sua estadia e a imponente igreja de São Nicolau. Perto Tripiti tem as Catacumbas de Milos e um antigo teatro.

Klima é uma vila tradicional com pequenas casas de dois andares construídas  próximas ao o mar. Algumas são alugadas para  turistas e há também lojinhas de artesanatos nestas casas. Em 1820, próximo a vila de Klima, um agricultor achou a estátua de Afrodite de Milos, que é exibido no museu do Louvre, em Paris. Hoje,no lugar, encontramos apenas uma placa de aviso. Há réplica exata da estátua no Museu Arqueológico de Plaka. Próximo a Klima encontra-se o antigo teatro de Milos.

Mandrakia é uma vila de pescadores, com casas típicas de dois andares construídas próximo ao mar. Nas casas tem quartos  para alugar e um restaurante. Localizado a cerca de 5 km. Noroeste da capital de Milos, Plaka.

O que ver na ilha de Milos -Praias

O que ver na ilha de Milos – As belas praias e as principais são:
Sarakiniko é totalmente formada por cinza vulcânica e parece uma paisagem lunar! A área mais bonitas são por detrás dos morros que ladeiam a pequena prainha de mármore. O nome vem dos piratas sarracenos que usaram a ilha como base. Se você olhar cuidadosamente ao redor vai encontrar algumas ligações de seus navios.

Provatas é uma grande praia com areia e  águas rasas é adequada para crianças. O acesso é por estrada asfaltada, sem qualquer dificuldade. Durante os meses de Verão há transporte local de Adamas para chegar a esta praia.

Firiplaka é uma praia bem agradável, sendo que depois da pedra que divide a praia ela se torna uma praia de nudismo não obrigatório, mas que tem rochas coloridas lindas, vale muito uma andada.

Tsigrado é uma praia com areia branca e fina e está localizada no lado sul de Milos entre as praias de Fyriplaka e Gerakas. Não tenha medo de descer a colina de areia, embora pareça complicado não é tão difícil e definitivamente vale a pena.

Gerondas está localizada na parte sul da ilha. É acessível por carro, mas nós recomendamos para visitar por mar, se possível. Se você ainda escolher o carro, a estrada é verdade estrada de terra, mas em boas condições. Você precisa ir através da área da pedreira a pé, o que acrescenta mais 10 minutos para a sua viagem. Uma pequena baía com pequenas pedras brancas ao redor e uma ponte natural entre o mar e a terra.

Agia Kyriaki é uma das praias mais populares da ilha e está localizada a 8 Km de Adamas. A praia é de areia e bem organizada, com guarda-sóis,  espreguiçadeiras e um bar. Próximas a ela tem as praias de Psarovolada e Kalamos.

Paliohori  é uma praia grande, de quase até 2 (dois) km e é dividida em três pequenas praias por enormes rochas vulcânicas, em diferentes tons de vermelho. A primeira praia tem um bar com uma vista deslumbrante do o azul profundo do mar. Ha boas estradas e ônibus local que leva até esta praia.

Papikinou é uma praia longa que se estende à esquerda de Adamas. A praia tem Bandeira azul e é organizada em alguns pontos.Por causa do Golfo de Milos, a praia quase nunca tem vento e devido as águas rasas, é adequada para crianças pequenas.

O que ver na ilha de Milos

O que ver na ilha de Milos – Teatros, Museus e Sítios:
O antigo teatro de Milos é uma das mais importantes descobertas arqueológicas da ilha.Localizado na área de Tripiti e sua construção remonta ao período helenístico (século 3 aC). Como a pesquisa arqueológica foi concluído a evidente fase romana do teatro. As escavações descobriram sete linhas de mármore das arquibancadas e no palco. Hoje abriga cerca de 700 espectadores, enquanto que em tempos antigos foram estimados em 7.000.

O Museu Arqueológico de Milos está localizado em Plaka e definitivamente vale a pena uma visita. Alojado num belo edifício neoclássico projetado em 1870 pelo famoso arquitecto E. Ziller. Ele funciona como um museu desde 1985. Uma das mais famosas exposições do museu é a Vênus de Milo que domina o hall central do museu. É claro que a estátua é uma cópia do original que está no Louvre. A estátua foi encontrada por acaso em 1820 por um agricultor de Milos em um local perto de Plaka. O Museu Arqueológico de Milos exibe dois períodos da ilha. O primeiro é o período pré-histórico e o segundo começa a partir de cerca de 1000 a.C até o início do primeiro século d.C.
Horário de funcionamento:
Terça-feira – domingo, 08h30 – 15:00

O Museu de Artes de Milos está alojado num edifício do século 19 em Plaka, ou seja, ao lado de Panagia Korfiatissa. O museu foi fundado em 1967 a fim de destacar o estilo de vida dos moradores da ilha após o século 17, suas atividades diárias, costumes e hábitos.

Sítio Arqueológicos Phylakopi – Ao lado da estrada principal para Pollonia tem um dos mais importantes sítios arqueológicos na Grécia, o antigo povoado de Phylakopi. O local foi destruído e reconstruído pelo menos três vezes. Floresceu graças à transformação e comércio de obsidiana, uma rocha vulcânica preta e dura, que era usada para fazer facas, ferramentas e flechas.Até hoje houve três escavações, todos da Escola Britânica de Arqueologia, em Atenas. Em 1896-1899 por C. Smith & D. Hogarth, 1911 por Dawkins & droops e 1974-1977 por Colin Renfrew. Estas escavações trouxeram à luz vestígios de 3.000 a.C (Início da Idade do Bronze) , de 1.250 a.C ( final da Idade do Bronze) e de 1200 a.C.
Horário de funcionamento:
Terça-feira – sábado, 10:00 – 02:00 & 18:30 – 21:30
Domingo, 10:00 – 02:00

O que ver na ilha de Milos – Cavernas e rochas

O que ver na ilha de Milos – Passeio de Barco :
kleftiko é um conjunto de impressionantes rochas brancas vulcânicas nas águas azul-turquesa. Entre os rochedos , muitos iates e barcos, pois  o lugar só é acessível apenas por mar. O barco para visitar Kleftikos você pega em Adamas.

A caverna de Sykia está situada no lado oeste da ilha e o acesso é exclusivamente por via marítima. Se seu barco é pequeno você pode entrar, caso contrário você terá que amarrar o lado de fora e nadar.

O que ver na ilha de Milos

Dicas de segurança:Milos apesar de ser um verdadeiro paraíso na Terra é uma área de mineração intensa, cuidado com os caminhões gigantes passando a toda, principalmente na estrada para Tsigrado( a mina principal fica ao lado).

CUIDADO: Milos é lar das víboras mais temidas de todo o Egeu, a dica é que elas nunca vão para a areia, ou seja nunca tem víbora na praia, mas evite a todo custo fazer trilhas onde há mato ou mesmo somente pedras, ande só em caminhos existentes, estradas e praias, não arrisque.

Uma Brasileira na ilha de Milos

Virna Lize Mitrogiannis
Fotógrafa e blogueira
Email-umabrasileiranagrecia@gmail.com

Até a próxima!

Post anterior

Passeios para cruzeiros na Grécia

Próximo post

Viajar sozinho para a Grécia

Virna Lize

Virna Lize

Sou brasileira e moro na Grécia desde 2008. Tenho como objetivo mostrar para todos que visitar a Grécia é possível, desde que tenha um bom planejamento. Organizo viagens para este maravilhoso país através de Roteiros Personalizados, além de oferecer serviço de Acompanhamento.

Comentários do Facebook


11 Comentários

  1. Nathália Barreto
    1 de fevereiro de 2017 as 14:06 — Responder

    Olá Virna !!! Meu nome é Nathália e gostaria de dizer que estou amando suas dicas. Tenho muita vontade de conhecer a Grécia e pretendo ir quando concluir a faculdade. Enquanto isso, fico aqui babando com seus posts 😂😂 Um beijão

  2. Joanna
    14 de abril de 2017 as 18:09 — Responder

    Amei demais! Estamos indo agora final de julho, melhores dicas!

    • Virna Lize
      23 de abril de 2017 as 10:21 — Responder

      Ola Joanna
      Obrigada pelo comentario! Boa viagem!!
      Virna Lize

  3. Viviane
    12 de maio de 2017 as 03:09 — Responder

    OI Virna,
    Estou adorando o seu blog. estou pensando em ir para a Grécia e me recomendaram as ilhas de Amaorgos, Koufonisia, Donousa, Milos , Kimolos ou Serifos ao invés de Santorine e Mykonos. Confesso que meu coração está em dúvida em deixar Santorine e Mykonos. o que vc acha?
    bjs

    • Virna Lize
      13 de maio de 2017 as 07:39 — Responder

      Ola Viviane
      Eu achobque vir a Grecia e nao visitar Santorini e Mykonos vai deixar vc com uma sensação de que não veio na Grécia. É como ir no Rio e nao visitar o Cristo Redentor.

  4. Viviane
    12 de maio de 2017 as 03:11 — Responder

    OI Joana,
    Estou adorando o seu blog. Estou pensando em ir para a Grécia em Julho e me recomendaram as ilhas de Amaorgos, Koufonisia, Donousa, Milos , Kimolos ou Serifos ao invés de Santorine e Mykonos. Confesso que meu coração está em dúvida em deixar Santorine e Mykonos. o que vc acha?
    bjs

    • Virna Lize
      12 de maio de 2017 as 05:03 — Responder

      Ola Viviane
      Eu achobque vir a Grecia e nao visitar Santorini e Mykonos vai deixar vc com uma sensaçao de que nao veio na Grécia. É como ir no Rio e nao visitar o Cristo Redentor. 🙂

  5. Thais
    29 de maio de 2017 as 17:42 — Responder

    Oi Virna,
    Irei para Milos em julho. Como faço para chegar em Sarakiniko? Ficarei hospedada perto do porto em Adamas.
    Thais

    • Virna Lize
      1 de junho de 2017 as 04:35 — Responder

      Ola Thais
      Você pode alugar um carro ou um quadriciclo, mas pergunte no hotel se ha onibus para la, em caso de nao querer alugar carro.
      Uma ótima viagem!
      Virna Lize Mitrogiannis

  6. marli assis
    25 de julho de 2017 as 21:49 — Responder

    Qual o melhor horário para estar em Kleftiko? tem duas opções de barcos… uma que estará lá por volta das 13 horas e outro por volta das 16 horas.. Qual horário para visualizar melhor a transparência das piscinas naturais?

  7. Ludmila
    1 de novembro de 2017 as 11:41 — Responder

    Olá! Estou programando uma viagem à Grécia em junho do próximo ano e gostaria de saber qual o roteiro você indica para quem nunca foi?
    Muito obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *